MAR VERMELHO

Egito é um dos mais antigos destinos turísticos do planeta. E para nós mergulhadores, a região oferece muito mais do que às Pirâmides, a Esfinge e o famoso Rio Nilo. Há também outras atrações imperdíveis, como o famoso naufrágio Thistlegorm, o Blue Hole de Dahab e o parque marinho de Ras Mohammad, além de outros fantásticos pontos de mergulhos.

O país tem duas regiões principais para o mergulho, Sharm el Sheik, na ponta do Sinai, um desenvolvido balneário muito freqüentado por europeus, com dezenas de hotéis, bares, restaurantes e lojas, e Hurgada e Marsa Alan, mais ao sul, duas regiões portuárias em franco desenvolvimento.

O Mar Vermelho surgiu quando as placas tectônicas gigantes da África e Ásia se partiram, criando um dos mais desenvolvidos e ricos ecossistemas marinhos do planeta, apresentando uma diversidade de mais de 1.000 tipos de peixes e 500 espécies de corais duros e moles, além de centenas de invertebrados com enorme variedade de cores, texturas e desenhos.

Em Sharm as saídas de mergulho são predominantemente de barco, com almoço a bordo, e retorno no final do dia. Um dos mergulhos imperdíveis, e dos mais visitados, é o naufrágio Thistlegorm, assentado à 30 metros de profundidade. Esse navio inglês foi bombardeado durante a II Guerra Mundial. Ele permite fáceis penetrações nos porões de carga onde há muito para se ver, como locomotivas, motocicletas, caminhões, munições, além de uma intensa vida marinha. Esse mergulho é uma saída especial, com um mínimo de mergulhadores no barco, e deve ser confirmado e pago como um adicional diretamente na operadora de mergulho.

Os mergulhos em Sharm el Sheik hoje em dia são bastante cheios, sempre com muitos barcos nos mesmos lugares, mas mesmo assim, vale muito a pena. Não deixe de mergulhar em Shark Reef, Shark Observatory e Gordon Reef. Vale também dar uma conferida no Blue Hole em Dahab, à poucas horas de carro ao norte de Sharm.

De Hurghada e Marsa Alam saem os liveaboards para locais mais remotos, e por isso também mais vazios... aqui temos as Brothers, duas pequenas ilhas que “nascem do abismo”, no meio do “nada”, sendo as únicas formações na região,atraindo pra si toda a vida marinha da região com centenas de pelágicos como raias manta, tubarões martelo, galha branca, peixes multicoloridos e jardins de coral. É considerado um dos melhores mergulhos do Mar Vermelho, mas devido a distância da costa, indicado somente para mergulhadores avançados.

E como toda viagem não é só mergulho, imperdível passar 2 dias no Cairo, cidade movimentada, barulhenta, trânsito caótico, mas vale a pena. Museu do Cairo, as Pirâmides, a Esfinge, o mercado de Khan el-Khalili, as ruínas de Memphis e o cemitério de Sakkara são os principais passeios. E para quem tem mais alguns dias, vale fazer um cruzeiro no Rio Nilo, conhecendo Aswan e Luxor. Luxor é uma cidade muito legal.

Quando ir
Ano todo, porém as melhores épocas são entre Abril e Junho, e Setembro e Novembro, estações intermediárias.
Quando não ir
No auge do inverno e do verão, lembrando que lá é hemisfério norte.
O que poderei ver lá
Spiegel Grove um navio de guerra de 155 metros de comprimento, afundado propositalmente para virar um recife artificial, incrustado de corais e peixes tropicais, e em posição de navegação. É um mergulho fantástico.
Temperatura da água e do ar
Água dez a jan 19ºC e de jul a ago 27ºC.
Ar de dez a jan 08ºC a 19ºC e de jul a ago 20ºC a 36ºC
Destaque
Naufrágios com motos e tanques de guerra, muitos recifes coloridos e as famosas pirâmides.
Documentação
Passaporte válido e certificado (INTERNACIONAL) de vacina contra febre amarela.

PLANEJE SUA VIAGEM

Solicite um orçamento personalizado: